• Imagens
Imagem retirada de https://www.odebate.com.br/saude-beleza/diabetes-pode-afetar-24-milhoes-de-brasileiros-em-2045-17-08-2018.html
Imagem retirada de https://www.odebate.com.br/saude-beleza/diabetes-pode-afetar-24-milhoes-de-brasileiros-em-2045-17-08-2018.html

A Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD) aponta que a população de pessoas com a condição estimada no Brasil entre a faixa etária de 20-79 anos é de 13,4 milhões e atingirá 24 milhões em 2045 (International Diabetes Fedaration, Atlas 8th Edition, 2017).

A maioria deste público está com falta de controle de glicemia. O Estudo multicêntrico brasileiro, realizado em 28 centros terciários e secundários da Saúde Pública de 20 cidades brasileiras, mostrou que somente 23,2% das crianças e dos adolescentes com diabetes conseguem o controle da glicemia e que somente 9,1% dos adultos apresentam este controle.

Outro estudo nacional, envolvendo mais de 6.700 pacientes, verificou que a desigualdade brasileira também se reflete no controle do diabetes: as regiões Norte e Nordeste apresentam os piores controles de hemoglobina glicada (média da glicemia dos três últimos meses), 9,2% e 8,9% respectivamente, seguidas das regiões Sudeste (8,4%), Sul (8,3%) e Centro Oeste (8,1%).

O descontrole da glicemia é responsável por internações e várias complicações do diabetes, entre elas a retinopatia, doenças cardiovasculares, nefropatia, neuropatia e amputações.

Todos estes dados refletem o significativo impacto causado pelo diabetes, com grande frequência na população, complicações associadas a alto risco de morte como os infartos, adesão baixa ao tratamento e consequente mau controle, implicando em elevados custos com hospitalizações e complicações.

Fonte: O Debate